(021) 2431-3403    |    contato@visionbarra.com.br    |   

Quando deve ser o primeiro exame oftalmológico?

Em que momento nossos filhos devem ir ao oftalmologista pela primeira vez? A Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica recomenda que o acompanhamento oftalmológico das crianças deve ser semestral até os 2 anos de idade e, a partir daí, anual até os 10 anos, quando se tem uma completa sedimentação da via neural relacionada ao sistema ocular. 

É sabido que os primeiros anos de vida são cruciais para a formação da visão. Nessa fase, o sistema nervoso deve receber as melhores informações visuais para trabalhar os neurônios relacionados à vista. Se esses neurônios não estiverem bem desenvolvidos, pode desencadear uma ambliopia – quando a visão parcial ou total não é plenamente desenvolvida.

Antes é preciso que a criança se submeta ao Teste do Olhinho logo ao nascer. É o primeiro exame oftalmológico da infância. Serve para verificar precocemente eventuais doenças oculares, como catarata, glaucoma, opacidade da córnea, hemorragias no vítreo, tumores intraoculares, entre outros. As principais doenças oftalmológicas que acontecem nessa fase são as ametropias (hipermetropia, miopia e astigmatismo), o estrabismo e a ambliopia.

Dependendo do problema, pode ser resolvido com óculos de grau, colírios, tampão, entre outros tratamentos. O diagnóstico pode ser facilitado dependendo da idade da criança, quando ela já sabe passar informações sobre os incômodos. Mas se ela não conseguir dizer o que está sentindo, cabe aos pais ficarem atentos:

– Observe se a criança acompanha o movimento dos objetos e da luminosidade ao redor com os olhos;

– Fique atento se, ao bater uma foto, a pupila da criança aparecer branca;

– Nos primeiros meses de vida, é normal que o bebê seja estrábico (vesgo), pois ainda não tem coordenação para manter os olhinhos alinhados. Mas a partir dos 6 meses, os olhos já devem estar ajustados e se não estiver é bom consultar um oftalmologista. Estrabismo deve ser tratado a tempo, antes que se torne uma perda permanente;

– Perceba se a criança coça muito os olhos ou fica muito perto da TV;

– É notável também que a baixa visão do pequeno se traduza numa performance ruim na escola. Então é recomendado buscar respostas no oftalmologista antes de investigar a saúde psicológica e cognitiva. 

Fonte: Medical Site